Mortes: Polícia Brasileira (5800 só em 2019) x Maconha (0)

A violência policial vem aumentando junto com o fascismo bolsonarista. De acordo com o levantamento que faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em 2019, houveram 5.804 mortes de civis, por policiais na ativa.


Já denunciamos através de diversas publicações que, o proibicionismo/ guerra às drogas, possui caráter genocida, que mira em uma classe social e racial específica. O proibicionismo coloca à disposição do tráfico uma enorme variedade de drogas que são criminalizadas a partir de prerrogativas falsas, racistas e sem nenhum fundamento científico. Tanto é que, colocamos em pauta, a droga proibida mais usada no Brasil e no mundo, a maconha.


Ao mesmo tempo em que se aumenta o número de assassinatos cometidos por policiais em nome de um mundo livre das drogas, por outro lado, se vê pesquisas que apontam para os diversos usos de algumas dessas substâncias diabolizadas pela Guerra às drogas. A maconha, que tomamos como exemplo, possui diversas funcionalidades, seja para uso medicinal ou para o industrial. Além disso, não há registros de mortes causadas pelo seu consumo.


Nossa intenção não é demonizar a polícia, mas sim questionar os modos que regem o seu trabalho, que não mata somente os civis, mas também os próprios policiais que são submetidos à essa guerra. O controle dos corpos é sutil, é muito mais fácil achar normal 5.800 pessoas mortas por policiais, mas ao mesmo tempo demonizar uma planta que nunca matou ninguém.


Neste cenário, o único caminho viável é a regulamentação das drogas, não somente a maconha, mas todas as outras. Abrir espaço para o cuidado, fortalecendo os serviços públicos que dão suporte às demandas dos usuários. Sem tirar deles sua autonomia e participação no cuidado. É o que dizemos aqui desde a criação da Dichavando. Droga é caso de saúde, não de polícia.




Leia mais em: https://bit.ly/policiamata


#mortes#assassinato#policia#guerraasdrogas#proibicao#maconha#naomata#reducaodedanos


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo