Maconha mata neurônios?

Atualizado: Fev 18






Salve maconheiros, maconheiras e simpatizantes, tudo tranquilo? Você já ouviu aquela frase absurda de que maconha mata as células do cérebro? Ou que fumando maconha você "vai ficar mais burro"?


Se já ouviu isso, não se preocupe, leia o post até o final e bora dichavar o por quê isso é uma mentira que continua sendo dita.


Desde 1925, no mundo todo, começou uma onda proibicionista e de "caça às drogas", e é nesse contexto que a ideia de que a maconha mata células do cérebro iniciou. Pasmem, antes de 1925 não existia uma política de proibição à maconha, era legalize!

Lá por volta de 1960/1970, vários estudos e pesquisas foram criadas e incentivadas para provar que as drogas, em especial a maconha, causavam danos nas pessoas que as usavam. Isso tudo pra sustentar e apoiar a onda proibicionista que estava acontecendo. E um estudo em particular foi o responsável por esse estigma de dano ao cérebro.


Nesse estudo os pesquisadores puseram macacos para inalar sem parar a fumaça de 30 cigarros de maconha por dia. O estudo deveria durar 120, mas após 90 dias os macacos morreram. Quando avaliaram os macacos mortos, encontraram uma morte nas células do cérebro muito maior do que a encontrada em outros macacos. Assim, associaram o uso de maconha aos danos e morte celular.

E sabe o que descobriram anos depois? A morte celular não tinha nada a ver com o consumo de maconha e sim às altas doses de monóxido de carbono que tem na fumaça. Não era a Cannabis ou seus componentes que mataram as células e sim o CO presente na fumaça que foi inalada sem parar pelos macacos.


E o que se sabe hoje sobre maconha e dano celular? Hoje NÃO existe nenhum consenso de que a maconha ou os canabinoides causa morte de neurônios, pelo contrário. Ainda que alguns estudos feitos em células criadas em laboratório tenham encontrado associação entre altas doses de canabinoides e dano celular, é importante ressaltar que células de laboratório não representam a complexidade do corpo dos seres humanos.


Por outro lado, vários estudos feitos tanto em células de laboratório, como em humanos e outros animais verificaram a capacidade dos canabinoides em estimular crescimento de neurônios, restabelecimento de sinapses, proteger as células do cérebro, capacidade anti-inflamatória e entre outras.


Assim, para a ciência, até o momento, a conclusão é de que não há resultados e nem informações que sustentem a ideia de que maconha mata células. Isso é uma falácia, uma má interpretação de estudos passados que foi repassada ao longo dos anos por preconceito e falta de informação.


Em direção oposta a essa ideia, os estudos e resultados mais recentes sobre canabinoides vêm demonstrando uma capacidade regenerativa e de proteção aos neurônios (e outras células).


Por fim, é importantíssimo ressaltar duas informações: é CONSENSO (ou seja, pra ciência isso acontece) que o consumo de maconha antes dos 24/25 anos pode causar danos no desenvolvimento do cérebro (córtex pré-frontal). Também, em pessoas que já existe uma predisposição à episódios de psicose, o uso de maconha tende a torná-los mais frequentes e intensos.


O porquê desses danos ocorrerem em pessoas com até 24/25 anos, a gente pode dichavar em outra publicação, o que acha?



Esse texto foi escrito pelo: Lucas de Oliveira Pereira Ribeiro

Biomédico, Mestre e doutorando em Biologia Celular e Molecular.

Tema central da pós-graduação é a genética da Cannabis sativa.

Estudar e conversar é o primeiro passo para quebrar antigos preconceitos!

IG: @lucas.opr e email para contato: oprlucas@gmail.com



Referências: ⁣

Sobre a (i)legalidade até e após 1925: Conferência Internacional do Ópio⁣

Estudo nos macaquinhos: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-642-51624-5_41⁣

Alguns dos estudos que desbancaram o estudo acima: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/1666927/⁣

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/0091305789905522⁣

Revisões amplas sobre canabinoides e uso humano: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31580774/⁣

https://jamanetwork.com/journals/jamapsychiatry/article-abstract/2488041⁣

Alguns estudos sobre neurotoxicidade: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2576303/⁣⁣

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1574055/⁣⁣

Alguns estudos sobre cannabis medicinal, neuroproteção e neurogenese:⁣

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33332006/⁣

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33228239/⁣

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32676014/⁣

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31039391/⁣

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33332005/

1,588 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo