Legalizar é a melhor opção?


Salve família, na paz? No texto dichavado de hoje vamos abordar um assunto muito relevante que divide bastante opiniões em nossa sociedade. Por que legalizar a maconha?


Bom, já está mais que claro que o atual modelo proibicionista não vem se mostrando eficaz no combate ao uso de drogas, nesse sentido, uma lei não é suficiente para impedir que as pessoas consumam as substâncias ilícitas. Por diversos anos muitas pessoas estão sendo prejudicadas, mortas, tendo seus direitos violados, principalmente pessoas negras e periféricas, usuários ou não, e até mesmo pessoas que nunca tiveram nenhum contato com as drogas, como as crianças vítimas de bala perdida.



São quase 100 anos de proibição, e a pergunta mais inteligente a se fazer é: será que estamos no caminho certo? Não precisa ser um gênio para perceber que não. Diante desse desastre, qual seria outra alternativa para o que vem acontecendo? A tão temida legalização. Embora muita gente ainda não concorde, essa é uma realidade que está cada vez mais próxima de acontecer aqui no Brasil, já temos pistas que não será no atual governo, é óbvio, mas se o Brasil continuar na mesma pegada da síndrome de vira lata em relação aos Estados Unidos, um dia gozaremos todos de uma nova política de drogas. Podemos perceber isso também, em relação aos outros países que estão legalizando (tanto para uso recreativo ou não) ao redor do mundo... Percebam quantos países e estados que estão adotando novas políticas em relação a maconha de 2019 para cá (esse já é um assunto para outro post)



Então vamos para os argumentos para a legalização da maconha: uma das primeiras coisas que aconteceria seria a diminuição do tráfico, vejam... eu disse diminuir, e não acabar com o tráfico. Enfraqueceria, pois, na ilegalidade, as únicas formas de obtenção da substância são comprar na mão de um dealer, ou plantar em casa de forma ilegal. A maioria dos usuários acaba optando pela compra, e estando legalizado, essa compra seria viável em outros locais regulamentados, como farmácias, coffee shops, que possibilitariam que o usuário soubesse exatamente o que está comprando, qual a procedência, quantos % de THC ou de CBD, as diferentes strains, entre outros. Já pensou como seria ótimo comprar um produto que passa por fiscalização?


Outro benefício é a geração de empregos que resultaria no aumento da economia. O mercado cannabico é um mercado muito extenso e ainda pouco explorado, não somente em relação ao uso recreativo, mas as outras diversas possibilidades, como o cânhamo (indústria têxtil), cosméticos, ramo alimentício. Em um país com milhões de desempregados, um novo mercado ajudaria muito no crescimento do país. Não podemos deixar de mencionar, que com a legalização, também vem a responsabilidade do Estado de promover uma reparação histórica com as pessoas que serão reinseridas na sociedade, a integração desse mercado seria uma possibilidade de recomeço para muita gente também.



Aqueles bilhões gastos com o proibicionismo? Poderiam ser revestidos em outras áreas que também precisam de muita atenção: saúde, educação, segurança, lazer! Lembrando que em relação à segurança, a polícia no Brasil que é a que mais mata e mais morre, então eles também seriam beneficiados. Precisaria ser feita uma reforma em que outras demandas mais urgentes pudessem entrar em pauta.


Pense na quantidade de pessoas que estariam tendo uma melhora na qualidade de vida: adultos e crianças com doenças e transtornos, pessoas que necessitam do óleo, muitas nem sabe que poderiam se tratar com a maconha medicinal, já estão acostumadas a tomar medicamentos que são prejudiciais e causam dependência, o usuário que terá seu direito garantido de plantar legalmente e fazer o uso recreativo, que também pode ser potencialmente terapêutico/medicinal.



Haveria mais liberdade para cientistas e pesquisadores explorarem a planta, que apesar de ser milenar, só vem sendo estudada a fundo a poucos anos atrás, e cada vez mais vai se descobrindo novos canabinóides, novas doenças que podem ser tratadas com a cannabis. A censura, filha do proibicionismo, não permite que a informação de qualidade chegue a quem precisa! Ao contrário do que muitas pessoas pensam sobre a legalização, “que todo mundo vai começar a usar de legalizar”... AS PESSOAS JÁ ESTÃO USANDO. Ninguém está esperando legalizar para usar, inclusive com o avanço das pesquisas isso irá possibilitar até que a informação chegue a todos. Inclusive para quem não é recomendado o uso da maconha, para os grupos de riscos.


Não esgotamos aqui todos os motivos para legalização, então comente aqui em baixo por que você acha que deveria legalizar a maconha. 👇🏻


Autora:

Bruna Zucolotto Minelli

Psicóloga

Redutora de danos


80 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo