Cuide de você e de quem transa com você!


Iaê, família.

Para finalizar a discussão sobre o 🛑Dezembro Vermelho🛑, mês da conscientização e combate à AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis, viemos alertar e enfatizar sobre a importância do uso de preservativos no ato sexual. Final de ano chegando, mas o cuidado deve ser o ano todo!!! Ao final do texto, confira dicas de redução de danos para não sequelar com o seu parceiro. Esse ano ainda pede um cuidado a mais por conta da covid, então fique ligado!!!


‼️As Infecções sexualmente transmissíveis (IST´s) podem contaminar homens e mulheres, heteros e homos, trans e cis, negros e brancos, ricos e pobres, ou seja, não tem um padrão ou um estigma da pessoa que carrega essas doenças, mas sabe-se como que se contamina e como evitar. ‼️


Não há problema algum em fazer sexo da forma e com quem deseja, havendo consentimento em ambas partes, está tudo certo. O que não pode acontecer é deixar de usar o preservativo (camisinha) no ato sexual, mas por que não?


Oras, a camisinha não só evita gravidez indesejada, mas também as DST´s, como a AIDS. É uma doença que por enquanto não tem cura, mas tem tratamento, são os famosos coquetéis que dão muitos efeitos colaterais em quem toma.


Somente no Brasil, segundo a UNAIDS, até o fim de 2019 são 38 milhões de pessoas vivendo com o vírus da HIV, sendo 36,2 milhões de adultos e 1 milhão de crianças com menos de 15 anos.


⚠️Em uma pesquisa do Ministério da Saúde, explica que o aumento da contaminação da AIDS entre os jovens se dá pela confiança no parceiro, que por ser fixo preferem não usar a camisinha, ou por não darem uma importância maior à doença ou por terem mais medo de engravidar do que de se contaminar.


Esses fatores, como aponta a mesma pesquisa, se dão pelos jovens não terem presenciado o ano de 1981, quando iniciou a epidemia do HIV nos EUA e se espalhou por alguns países, incluindo o Brasil. Essa não vivência é como se descredibilizasse a capacidade da doença em afetar o sistema imunológico, provocando pneumonia e outros sintomas que podem levar a morte.


Daí, surgiu a camisinha como forma de REDUÇÃO DE DANOS, em que ao mesmo tempo previne, possibilita a liberdade sexual e o prazer. Por mais que muita gente dá a desculpa de que a camisinha corta o efeito do prazer, isso é um mito. O preservativo realmente diminui o atrito na hora da penetração, mas isso não quer dizer que a pessoa perde totalmente a sensibilidade. Devido a esse fator, ela auxilia no prolongamento do sexo até chegar ao gozo. Impossibilitando um contato direto entre os órgãos genitais.


E por isso, existem dois tipos de camisinhas: “a masculina, que é feita de látex e deve ser colocada no pênis ereto antes da penetração; e a feminina, que é feita de latex ou borracha nitrílica e é usada internamente na vagina, podendo ser colocada algumas horas antes da relação sexual, não sendo necessário aguardar a ereção do pênis.”


Os preservativos de ambos os sexos podem ser pegos nos postos de saúde gratuitamente e a quantidade que quiser. O SUS também disponibiliza testes de HIV 0800 para a população. Quem mantém relações sexuais desprotegidos ou desconfia de ter contraindo alguma DST, é bom procurar os Centro de Testagem e Acolhimento (CTA) ou a Unidade Básica de Saúde (UBS) da sua cidade.


É importante o uso da camisinha e também, ter os cuidados para que ela não diminua a sua eficácia (98%), como:


✅ Não guardar em carteiras;

✅ Não abrir com dentes ou outros materiais;

✅ Não dobrar, torcer nem amassar as camisinhas;

✅ Não reutilizar;

✅ Não usar duas camisinhas ao mesmo tempo;

✅Não usar camisinhas com data de validade vencidas.


Válido ressaltar, que qualquer camisinha deve ter em sua embalagem o selo do Inmetro e o registro na Anvisa. As que são comercializadas e as que o governo distribuem passam por rigorosos testes de avaliação de segurança, eficácia e qualidade, estabelecidos por regulamentos nacionais e internacionais. Então fique ligado, as famosas camisinhas do postinho são sim confiáveis!


Seja consciente, cuide de você e do seu parceirx.🍑🍆




Autora: Beatriz Gomes

Estudante de Psicologia

Redatora Dichavando a RD






Fontes:

http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/135-mil-brasileiros-vivem-com-hiv-e-nao-sabem#:~:text=O%20Brasil%20conseguiu%20evitar%202,no%20Brasil%20e%20n%C3%A3o%20sabem

https://unaids.org.br/estatisticas/


https://www.proteste.org.br/saude-e-bem-estar/bem-estar/noticia/camisinha-jogue-os-mitos-por-terra-e-previna-se


https://catracalivre.com.br/saude-bem-estar/pesquisa-mostra-que-6-em-cada-10-jovens-nao-usam-camisinha/


http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/prevencao-combinada/preservativo#:~:text=O%20preservativo%2C%20ou%20camisinha%2C%20%C3%A9,evita%20uma%20gravidez%20n%C3%A3o%20planejada.


http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/155camisinha_masculina.html#:~:text=Abra%20a%20embalagem%20com%20cuidado,para%20n%C3%A3o%20furar%20a%20camisinha.&text=Aperte%20a%20ponta%20para%20retirar,lubrificantes%20%C3%A0%20base%20de%20%C3%B3leo.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo