Animais que chapam


Você sabia que os animais também gostam de ficar chapados? Já sabemos que o uso de drogas é muito antigo, antecede a nossa existência, antecede nossa concepção de mundo e de civilização e que extrapola o consumo humano. Extrapola o consumo humano? Como assim? Que viagem é essa mermão?



Na maioria das vezes que lemos alguma coisa com animais e drogas na mesma frase, é parecido com algo sobre "os cachorros da polícia militar que são treinados a farejar drogas ou contribuíram para o resgaste de vítimas em desastres", ou de um caso de um "animal doméstico que comeu maconha e precisou de cuidados médicos", pouquíssimas vezes sobre o uso medicinal da cannabis nos animais para tratamento de dores e convulsões (mas isso é assunto para outro post), do uso recreativo então...????



Há uma teoria de um biólogo chamado Robert Dudley que criou uma hipótese que mostra que a 40 milhões de anos a.c macacos ficavam bêbados ao consumir frutas muito maduras, quase apodrecidas. Devido as condições climáticas da época e da escassez de recursos, os macacos que tem a fruta como base de sua alimentação e obviamente evitavam o desperdício, acabaram desenvolvendo preferências a frutas que estavam passando por processos de fermentação, devido ao calor excessivo e umidade.


A fermentação fazia com que os açúcares da fruta se transformassem em álcool (etanol) e também produzia um cheiro que auxiliava os macacos na busca pelo alimento. Algumas frutas muito maduras podem ter tanto álcool como um copo de cerveja. A predileção por frutas com "gosto de álcool" fez com que a seleção natural colocassem em vantagem esses macacos, mesmo quando a alimentação deles tinham se modificado.


Outra curiosidade é que temos várias enzimas feitas pra digerir e metabolizar o etanol, o que mostra uma relação interessante entre as teorias e reforça a hipótese da evolução. Essas enzimas estão presentes nos chimpazes, macacos e humanos, exceto em orangotangos (o único arbóreo). Para os macacos, não significava apenas embriaguez para suportar condições ambientais difíceis, mas também como valor nutricional, uma garantia energética em tempos de sobrevivência.


Outro exemplo clássico são os elefantes na logotipo da famosa garrafa de Amarula, não é coincidência que o elefante tenha sido escolhido, não é mesmo? Assim como com os elefantes, com os macacos e girafas também encontra-se relatos do consumo da fruta conhecida como "marula" (sclerocarya birrea) originária da África.



Há outros relatos que uma espécie determinada de cangurus pudessem estar consumindo ópio por meio das plantações de papoula na Austrália. Essas papoulas são cultivadas pela indústria farmacêutica pois a Austrália fornece cerca de 50% de ópio cultivados legalmente e produzidos para o uso de morfina e outros analgésicos. Depois de comer a folha os cangurus andavam em círculos e depois ficavam sonolentos, as ovelhas aparentemente também tiveram o mesmo comportamento. Esse acontecimento gerou um problema que até precisou ser levado as autoridades do parlamento.



Ainda na Austrália, os golfinhos tem manifestado gostar de uso recreativo dos baiacus (rs), eles fazem o movimento de ficar em roda, encurralando o baiacu, e depois mastigam, passando o peixe para outros golfinhos. O baiacu tem uma substância tóxica que se chama "tetrodotoxina" que é responsável por bloquear a ação dos nervos e pode ser letal para humanos e animais. Mas em pequenas quantidades tem efeito de dormência e podem trazer sensações de bem estar e chapação. Lembrando que os golfinhos são seres sociáveis como nós, gostam de andar em grupos e na hora de se divertir não seria diferente né? Talvez no reino animal o ato mais parecido com a sessions com os amigos seja de animais como o golfinho.




Há outros relatos pouco explorados na ciência de animais com comportamentos diferentes depois de consumir certas substâncias como os gatos que aparentemente curtem a "erva dos gatos" que produzem efeitos parecidos com LSD e estimulam o lado sexual dos felinos, abelhas que tem predileção por bebidas alcoólicas, a larva de uma mariposa que consome um composto concentrado da folha de coca, onças que comem a planta utilizada pra fazer o preparo da Ayahuasca...



Mas isso não significa que você deva dar uma breja pro seu cachorro beber, que ele vai curtir a onda ok? Os animais domésticos tem um outro tipo de funcionamento e portanto são mais sensíveis a determinadas substâncias.



Enfim, como podemos perceber o uso recreativo não é exclusividade dos humanos, o animais também gostam de se divertir e explorar novas possibilidades de existência e que o uso de drogas como algo ruim, associado a agressividade na verdade é uma construção de uma sociedade proibicionista. E você aí se sentindo especial achando que os bichanos também não curtem uma boa onda!!!




Fontes:https://www.google.com/amp/s/brasil.elpais.com/brasil/2014/12/01/ciencia/1417452274_765036.html%3foutputType=amp


https://medium.com/@paulosilvah/o-macaco-b%C3%AAbado-e-nossa-hist%C3%B3ria-evolutiva-com-as-drogas-6d473f80e9e6


http://news.bbc.co.uk/2/hi/asia-pacific/8118257.stm


https://www.google.com/amp/s/revistagalileu.globo.com/amp/Ciencia/Meio-Ambiente/noticia/2018/03/golfinhos-australianos-usam-toxina-de-baiacus-para-ficarem-chapados.html





Autora: Bruna Zucolotto Mineli

Estudante de Psicologia

Redutora de danos

244 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo